Cartão refeição Santander

Cartão refeição Santander
0 Partilhas

Cartão refeição Santander

O cartão refeição Santander é uma forma de pagamento (normalmente, mensal) do subsídio de alimentação.

Funciona como um cartão de débito pré-pago e é uma alternativa ao pagamento do subsídio de alimentação em dinheiro.

Cada vez mais empresas escolhem o cartão refeição Santander e os funcionários agradecem, uma vez que ambos têm benefícios fiscais, nomeadamente em relação ao IRS e à Taxa Social Única.

Mas, afinal, o que pode fazer com um cartão de refeição?

Quais os estabelecimentos onde pode utilizar o cartão refeição Santander? Tem custos? 

Nós iremos responder a todas as suas dúvidas neste artigo e desmistificar este tema.

Como funciona um cartão refeição?

O valor do subsídio de alimentação do funcionário é transferido mensalmente e, exclusivamente, pelas empresas para o cartão refeição.

No fundo, podemos encarar o cartão de refeição como um cartão pré-pago recarregável que somente possibilita utilizar o saldo.

Desta forma, não funciona como um cartão de crédito.

Como é um título social, também não é possível utilizar o cartão refeição para levantamento de dinheiro ou utilizá-lo como um cartão de débito normal.

Mas, para efetuar um pagamento, é obrigatório a utilização de um código PIN.

Os comerciantes não são penalizados com os cartões de refeição, quando o pagamento é de baixo valor (inferior a 5 euros).

Caso o funcionário não gaste o saldo todo durante um mês, o valor excedente é acumulado para o mês seguinte.

No entanto, alguns cartões de refeição podem incluir um prazo e é necessário estarmos atentos para o saldo não caducar ao fim de algum tempo.

Seja através de aplicações para telemóveis, seja através de um website, os funcionários terão sempre acesso ao saldo do cartão refeição.

Em alguns casos, também é possível consultar o saldo num multibanco ou através de uma linha telefónica própria da empresa emissora do cartão.

O funcionário da empresa não paga anuidade nem custos de manutenção do cartão nem tão pouco é obrigado a ter conta no banco emissor do cartão.

Normalmente, o cartão de refeição pode ser utilizado em lojas de conveniência, cafés, restaurantes, lojas de comércio alimentar online e supermercados.

Há também a possibilidade de comprar roupa, eletrodomésticos e outros tipos de bens, caso sejam adquiridos numa grande superfície ligada ao setor alimentar (exemplo Continente ou Auchan).

Assim, o funcionário poderá fazer uma gestão das suas finanças pessoais e não aplicar todo o seu saldo em alimentação de que não necessita.

Vantagens do cartão refeição para funcionários

Se um funcionário receber mais de 4,77 euros diários de subsídio de refeição e o pagamento for feito monetariamente, o funcionário sairá prejudicado.

Afinal, o restante valor acima dos 4,77 euros terá efeitos nas contribuições para a Segurança Social e em termos de IRS.

Por outro lado, se o método de pagamento escolhido é o cartão de refeição, então apenas é tributado quando o subsídio de alimentação ultrapassa os 7,63 euros.

Desta forma, o funcionário poderá contar com mais dinheiro, visto que é permitido um limite de isenção de imposto superior.

Vantagens do cartão refeição para empresas

As empresas têm enormes vantagens em oferecer cartão refeição aos seus funcionários. Não só deixa os trabalhadores mais satisfeitos com a remuneração, como também lucram com a isenção de TSU até ao limite estabelecido.

Por exemplo, as empresas preveem uma redução da tributação até 2,56 euros por trabalhador (e por dia), caso optem pelo cartão refeição Santander em detrito do pagamento do subsídio de alimentação em dinheiro.

Aliás, muitas entidades oferecem isenção do pagamento de comissões de disponibilização do cartão junto das empresas e, mesmo quando há uma anuidade, o valor é residual.

O que é o cartão refeição Santander? Como funciona?

O cartão refeição Santander funciona exatamente como um cartão multibanco, mas não permite que faça levantamento do dinheiro que tenha em saldo no cartão.

Ou seja, não pode converter o dinheiro incorporado nos cartões refeição em dinheiro. Por sua vez, o saldo também não poderá ser utilizado em livraria, lojas de roupa, entre outros.

Dá para comprar produtos não alimentares como uma máquina de lavar a roupa, caso o cartão refeição Santander seja utilizado num supermercado e nunca numa loja que não seja abrangida pelas condições estipuladas da utilização do cartão refeição.

Este cartão permite-lhe receber o subsídio de alimentação mensalmente e é utilizado para comprar as suas refeições e/ou bens alimentares que necessite em sua casa ao longo do mês.

Onde posso utilizar o cartão refeição Santander?

Embora este cartão funcione como um cartão multibanco convencional, a verdade é que se encontra sujeito a algumas limitações.

Não pode utilizar o cartão refeição Santander em estabelecimentos de outro setor que não o alimentar nem realizar levantamentos de dinheiro.

O seu único propósito é os funcionários de uma empresa pagarem as suas despesas alimentares ao longo do mês.

Desta forma, apenas poderá utilizar o cartão refeição Santander nos seguintes estabelecimentos: 

  • Lojas físicas de alimentação/restauração
  • Lojas online do setor alimentar/restauração
  • Supermercados
  • Restaurantes
  • Padarias

No entanto, nem todas as lojas aceitam este cartão.

É fundamental que saiba as lojas que têm acordo com o Santander, com o intuito de evitar surpresas desagradáveis na hora do pagamento.

Benefícios do cartão refeição Santander

Tanto para as empresas como para os funcionários, este cartão oferece imensos benefícios, nomeadamente:

  • Serviço contactless para pagamentos inferiores a 50 euros
  • Permite realizar pagamentos através do MB Way
  • Não é cobrada uma comissão de disponibilização deste cartão
  • O valor monetário que não é gasto em determinado mês é acumulado para o próximo
  • Oferece alguma segurança com a obrigatoriedade de um código PIN
  • As empresas conseguem poupar fiscalmente cerca de 164,38 euros por funcionário, anualmente
  • É possível consultar os movimentos e saldo do cartão refeição online
  • Os funcionários também beneficiam de uma poupança fiscal anual em relação ao IRS
  • Os funcionários têm diversas opções de escolha para consumirem uma refeição e/ou realizarem a compra de bens alimentares

Aprende a consultar o saldo do cartão refeição Santander

Para saberes o valor monetário disponível no cartão refeição Santander tens duas opções: Netbanco e a App Santander.

Sabe, passo a passo, como funcionam estas possibilidades.

Consultar saldo através do Netbanco

  • Seleciona a área de consulta do cartão refeição
  • De seguida, insere o número do teu cartão
  • Introduz os três últimos dígitos no verso do cartão (código CVV2) duas vezes
  • Agora, já podes realizar a consulta que necessitas
  • Para garantir a máxima segurança é fundamental que termines a sessão, após finalizares as consultas desejadas

Consultar saldo através da App Santander

  • Faz download da App Santander e abre-a
  • Escolhe o ícone de cartão
  • Insere o número do cartão refeição
  • Introduz os três últimos dígitos no verso do cartão (código CVV2) duas vezes
  • Agora, já podes realizar a consulta que desejas
  • Para garantir a máxima segurança é fundamental que termines a sessão, após finalizares as consultas desejadas

Adiciona o teu cartão refeição Santander ao Apple Pay

Já existe a possibilidade de adicionar o teu cartão refeição ao Apple Pay.

Contudo, apenas funciona se fores mesmo cliente do Santander (com conta e os teus dados estarem atualizados) consegues usufruir deste serviço, uma vez que é necessário ligar para o próprio Santander para realizar a respetiva confirmação.

Qual o motivo de uma empresa aderir ao cartão refeição Santander?

Caso o subsídio de alimentação seja realizado através de um vale refeição (papel ou através de um cartão), a empresa fica isenta fiscalmente.

Mas, de acordo com o Orçamento de Estado, há limites! Para não estar sujeito a impostos, o valor máximo diário a atribuir ao subsídio de alimentação em numerário é de 4,77 euros.

Mas, se o subsídio de alimentação for entregue através de um cartão refeição, o limite é 7,63 euros para haver lugar a uma isenção fiscal, ou seja, não há tributação até 160% do valor de referência.

Ora, desta maneira, a entidade empregadora tem um benefício fiscal adicional sobre 2,86 euros por dia e por funcionário, o que equivale a uma poupança mensal de 62,62 euros e a uma poupança anual de 692,12 euros.

Este é o verdadeiro motivo das empresas aderirem ao cartão refeição Santander!

Outros concorrentes de cartão refeição

Existem várias entidades financeiras que oferecem cartão refeição.

Logo, cabe à entidade empregadora escolher o tipo de cartão, tendo em conta os benefícios e as desvantagens para si e para os seus funcionários.

Eis alguns exemplos de cartões de refeição:

  • Ticket Restaurant
  • Cartão Montepio Menu
  • Cartão Payrest
  • Euroticket (Edenred)
  • Cartão Caixa Break
  • CA Buffet
  • Sodexo Refeição Pass
  • Cartão Refeição Banco Popular
  • Cartão Free Refeição (Millennium BCP)

O cartão refeição Santander é uma ótima maneira para as entidades empregadores oferecerem o subsídio de alimentação aos seus funcionários e ambas as partes desfrutam fiscalmente.

Antes de comprar algo, aconselhamos que peça sempre ajuda a um dos colaborados da loja e questione se o cartão refeição Santander funciona ou não.

Espero que tenha ajudado a esclarecer este tema e, se tiver alguma questão, não hesite em deixar-nos um comentário.

0 Partilhas