Segurança no ginásio
Segurança no ginásio
Lifestyle

Como voltar ao ginásio em segurança?

54 Partilhas

Será que vamos estar em segurança no Ginásio?

Desde meados de março, a pandemia mundial, marcada pelo novo Coronavírus, mudou os estilos de vida da população mundial, sendo que a forma como são ocupados os tempos-livres também se alterou, em grande medida.

A Indústria Fitness foi uma das mais afetadas, pois todos os ginásios tiveram que fechar portas, durante as últimas semanas, seguindo as normativas do Governo e da DGS Estado de Emergência.  

No próximo dia dois de maio, os ginásios poderão voltar à atividade, mas existem regras e medidas preventivas obrigatórias de segurança no ginásio para que este funcionamento seja lícito ou permitido.

Os ginásios poderão reabrir, de forma faseada e tendo sempre em consideração as medidas preventivas propostas pela All United Sports, consultora do Governo e da Direção Geral da Saúde, na área desportiva.

Estas medidas serão aplicadas nos ginásios portugueses que aspiram a uma reabertura, como explica o co-fundador da All Sport United Mário Santos, uma vez que têm sido aplicadas em outros países em condições semelhantes às nossas e com sucesso.  

A All United Sports indica três fases para a abertura dos Ginásios, em Portugal, durante um período de tempo de cinco semanas.

A primeira fase de adaptação

  • Numa primeira fase, será obrigatório o uso de máscara por todos os elementos ligados aos ginásios, desde clientes a funcionários.
  • Para além disso, o perímetro de segurança terá de ser respeitado num máximo de uma pessoa por quatro metros quadrados, em termos de ocupação de espaço.
  • De realçar, também, que a temperatura será medida a todos os inscritos nas atividades oferecidas pelo ginásio.
  • Esta última regra poderá levantar questões ligadas à privacidade fundamental do indivíduo.

Segunda fase de adaptação

  • Numa segunda fase, é proposta a abertura das aulas de grupo com um máximo de número de inscrições por aula de cinquenta por cento em relação ao número de lotação da mesma.
  • Nas aulas de grupo e nas aulas em piscina o perímetro de segurança aplicado será de três metros quadrados por pessoa.

Terceira fase de adaptação

  • Na terceira fase deste processo de reabertura dos ginásios, a taxa de ocupação máxima por aula poderá ascender aos setenta e cinco por cento da lotação total.
  • Será, nesta fase, também avaliada a abertura dos serviços de spa, sauna e banho turco, no caso dos ginásios que possuam este tipo de serviços integrados.

Durante as três fases de reabertura dos ginásios, em Portugal, todos os procedimentos de proteção individual e de higienização dos espaços terão de ser respeitados e a DGS e o Governo darão diretrizes atualizadas, no sentido da exigência e do tempo ponderado para a manutenção das diferentes regras e medidas preventivas.

É, então, de salientar que a Indústria Fitness tem sido muito afetada pela paralisação dos ginásios, nas últimas semanas e estas fases de reabertura preocupam os empresários e funcionários do sector.

Não é difícil perceber porquê…

Com todas as restrições no que concerne à limitação dos espaços e ao orçamento implicado para aplicar todas as medidas de segurança e de higienização, será difícil manter os pequenos e médios ginásios em funcionamento, com uma margem de lucro controlada para a sobrevivência destas estruturas desportivas. 

54 Partilhas