Financiamento de crédito pessoal
Financiamento de crédito pessoal
Credito pessoal

Financiamento de crédito pessoal

1 Partilhas

Financiamento de crédito pessoal

Para pedir um financiamento de crédito pessoal existe uma série de fatores que devera ter em consideração.

Antes de mais deve perceber o que é o financiamento do crédito pessoal.

O crédito pessoal é um tipo de crédito aos consumidores, para fins pessoais e não profissionais.

Poderá recorrer a este crédito para aquisição de equipamentos para o lar, compra de computadores e outras tecnologias, pagamentos de saúde ou educação.

O crédito pessoal é singular uma vez que pode ser usado para diversas finalidades.

As finalidades do crédito pessoal podem ser específicas, por exemplo para a compra de um equipamento tecnológico/energias renováveis, uma despesa de saúde, entre outras.

Ou poderá ser sem finalidade específica, quando não menciona explicitamente a finalidade que terá o crédito.

Pedindo um financiamento de crédito pessoal deverá ter em consideração o custo que este terá. 

Para perceber os custo de um crédito pessoal deverá saber o que terá que pagar para além do valor pedido.

Este custo vem representado na FIN (Ficha de informação normalizada, entregue obrigatoriamente antes de contratar o crédito) e é:

  • TAN: Taxa de juro
  • TAEG: Taxa anual de encargos efetivos anual, para além da taxa de juros que vem descrita na TAN comporta o valor das comissões, despesas de processo e seguro
  • Comissões
  • Seguros
  • Despesas
  • MTIC: Montante total imputado ao consumidor, valor que terá que pagar na totalidade

Como pode verificar a TAEG e o MTIC são os valores mais completos.

A TAEG representa a percentagem de custo anual que o crédito terá.

Já o MTIC diz-lhe quanto vai pagar ao banco no total, ora basta retirar a este valor o que foi pedido de empréstimo e terá como resultado o custo do crédito.

No entanto estes não são os únicos fatores a ter em consideração para pedir um financiamento de crédito pessoal.

Deverá perceber se tem confiança na instituição a que se dirige.

O elo de confiança é importante na hora de pedir um crédito a uma instituição financeira, uma vez que irá ficar vinculado a esta durante algum tempo, talvez alguns anos.

Se a instituição tiver confiança em si poderá baixar o valor das taxas ou poderá conceder-lhe um prazo mais alargado para efetuar o pagamento.

Contrariamente a poder baixar as taxas, que dependerá da instituição a que se dirigir, o valor máximo aplicável nas taxas é calculado e publicado a cada três meses pelo Banco de Portugal, valor esse que pode ser consultado no Portal do Cliente do Banco de Portugal.

Por forma a ir preparado à instituição financeira e apresentar um pedido de financiamento de crédito pessoal deverá levar consigo:

  • Documento de identificação, caso ainda tenha B.I. (bilhete de identidade)  terá que ter comprovativo do NIF (número de identificação fiscal)
  • Caso seja cidadão estrangeiro terá que entregar comprovativo de autorização de residência
  • Comprovativo de morada
  • Contrato de trabalho
  • Recibos dos últimos três meses
  • Comprovativo de IRS e nota de liquidação

Caso a instituição financeira lhe peça um fiador terá que apresentar os mesmos documentos que foram apresentados por si.

Em caso de mais que um titular no pedido de crédito terão que apresentar os documentos de ambos.

Contrariamente ao crédito à habitação, o financiamento de crédito pessoal nunca terá a hipoteca como forma de garantia de pagamento.

Deverá ainda ter em consideração que a taxa de esforço nunca deverá ser superior a 40% do orçamento familiar.

Isto é, o valor a pagar de prestação mensal não poderá ser acima de 40% do valor que o agregado recebe por mês.

Existem instituições financeiras que tem outros fatores, como as despesa mensais, em consideração.

Quanto mais baixa for a sua taxa de esforço maior o poder de negociação que terá com a instituição financeira, para além disso terá espaço para impactos no seu orçamento que não tinha previsto.

Uma vez contratado o financiamento de crédito pessoal dispõem de 14 dias para rescindir o mesmo, caso o queira fazer.

Neste caso terá que entrar em contacto, dentro dos 14 dias, com a instituição de financiamento do crédito pessoal pedindo o cancelamento do mesmo.

A partir desse momento tem um prazo de 30 dias para devolver o valor emprestado, bem como os juros respeitantes a data de inicio de contrato até ao momento da entrega do valor emprestado.

Agora já pode pedir o seu financiamento de crédito pessoal sem receios.

Conheça aqui as agências de credito pessoal

1 Partilhas

Sobre o Autor

Pedro Henrique

Pedro Henrique