Nib ou Iban: descubra as diferenças

nib ou iban
0 Partilhas

Qual é o NIB? Ou será o IBAN?

A transferência bancária é um dos processos mais fáceis para pagar despesas, serviços ou até para saldar ou receber a nossa metade do almoço com um amigo.

Mas por vezes a pergunta que antecede esta troca pode dar origem a alguma confusão:

Se tem dificuldade em saber qual é a diferença entre o NIB e o IBAN, este artigo vai esclarecer.

Com o crescimento das transações “paperless”, pagamentos efetuados de outros modos que não em dinheiro-vivo, uma das preocupações da União Europeia e do ​Banco Central Europeu foi que a identificação das contas bancárias fosse uniformizada de forma a que pagamentos entre países europeus fossem seguros e mais rápidos.

Para este efeito foi criado o IBAN, International Bank Account Number, ou, em português, Número Internacional de Conta Bancária.

Este número foi criado a partir do, previamente adotado, Número de Identificação Bancária ou NIB e veio estandardizar as estruturas de pagamento entre bancos e entre países.

Identificar e Utilizar o Número Internacional de Conta Bancária – IBAN

O Número Internacional de Conta Bancária (IBAN) foi introduzido em 2016 e é um formato que privilegia a facilidade e simplicidade na adaptação ao novo método.

Este código utiliza o Número de Identificação Bancária (NIB), que já fazia parte do dia a dia de quem fazia transferências bancárias inter e intra bancárias.

O NIB é constituído por 4 grupos de números, todos eles com uma função:

  1. 4 algarismos que correspondem ao código do banco
  2. 4 algarismos que correspondem ao nümero da agência
  3. o número da conta bancária a que pertence
  4. os dois últimos algarismos servem de controlo

O IBAN, por sua vez, é dividido em três partes:

1. O código nacional

2. 2 números que servem de código de controlo de cada país

3. O Número de Identificação Bancária

Em Portugal, o número corresponde às letras PT, seguidas do número 50, completado pelo Número de Identificação Bancária (NIB) da conta a receber a transferência, como mostra o exemplo.

Para consultar o seu IBAN precisa apenas de ter acesso à sua conta bancária através da caixa multibanco ou do balcão online do seu banco.

A partir daí, pode partilhar o seu IBAN com quem precisar de acertar alguma despesa, para que possam fazer débito direto das suas contas da luz ou da mensalidade do ginásio.

Nib ou Iban – Mais Controlo e Mais Segurança

Este sistema torna mais acessível a verificação dos dados.

No momento de realizar uma transferência bancária, na caixa multibanco, surge no ecrã o nome da pessoa a quem pertence o respectivo IBAN, o que permite uma verificação imediata da veracidade dos dados que tem.

Isto deve-se a uma sincronização entre o NIF e o NIB, resultado de um acordo entre o Ministério das Finanças e o sistema bancário.

É no entanto importante ter em conta que os débitos diretos a que concordar não serão verificados pela entidade bancária, os valores serão levantados da conta na data acordada contratualmente.

Apesar de ser raro, o seu IBAN pode ser usado indevidamente por alguém e nesse caso é urgente que denuncie junto da sua entidade bancária,

O objetivo final para a criação deste sistema partilhado foi o de criar um processo universal, entre os países aderentes da Área Única de Pagamentos em Euros (SEPA), que facilite o processamento e comunicação de pagamentos.

No entanto, também existem vantagens para o utente.

Para a população emigrante significa que enviar dinheiro para casa ou pagar despesas em Portugal se tornou um processo muito mais simples, se viver num dos 36 países incluídos neste acordo as transferências e pagamentos eletrónicos não demoram mais do que um dia útil.

Para quem chega para trabalhar e/ou viver em Portugal significa que poderá receber o seu salário e pagar as contas através de uma conta sediada em qualquer um destes 36 países.

E ainda para quem gosta de fazer compras online​, dentro das fronteiras europeias, os pagamentos são muito mais seguros e rápidos.

As Vantagens de um Sistema Partilhado

O desenvolvimento da Área Única de Pagamentos em Euros (SEPA) foi a motivação da criação de um código universal como o IBAN.

Este acordo, adoptado e lançado pela indústria bancária e dos pagamentos europeus, com o apoio dos governos e das autoridades locais, foi criado em 2008 e existe entre 36 países.

O SEPA começou por ser implementado nas transferências a crédito e acrescentou os débitos diretos em 2009, em 2016 estava implementado em todos os países assinantes do acordo.

A Área Única de Pagamentos em Euros (SEPA) foi. Nesta lista de países estão incluídos estados não membros da União Europeia. ​

Aqui pode ver a lista de códigos Nacionais dos países que usam o sistema IBAN.

As vantagens do espaço de pagamento único incluem um sistema único para uso doméstico e internacional, utilizar os cartões de débito e crédito nos países aderentes, receber salários e pagar contas com contas bancárias estrangeiras, ou com contas nacionais no estrangeiro e ainda valores transparentes mesmo na compra de produtos no estrangeiro.

Mais Códigos: O que é o Swift/BIC?

Estes dois acrónimos também não são estranhos a quem esteja habituado a lidar com transferências e bancos.

Apesar do uso universal do IBAN os ter feito cair um pouco em desuso, não está fora de hipótese que sejam necessários para completar uma transição.

A verdade é que são códigos semelhantes que servem o mesmo propósito, identificar o seu banco e sucursal em transferências bancárias.

Os códigos Sociedade Mundial de Telecomunicações Financeiras Interbancárias (SWIFT), e Código identificador bancário (BIC), são os códigos que identificam o país, cidade, entidade bancária e sucursal durante uma transferência doméstica ou internacional.

O sistema SWIFT, que está em vigor desde 1973, atribui a cada organização bancária um código de 8 ou 11 caracteres, que passam a identificar a fonte de cada transferência bancária internacional.

Identificar o Número Internacional de Conta Bancária e o SWIFT assegura a segurança e o sucesso das suas transferências internacionais. Pode encontrar o seu código Swift/BIC ​aqui​, ou no website do seu banco.

Novos meios de transferência e pagamento

Se tudo isto lhe parece um pouco complicado existem outras soluções para ter as suas contas em dia, que não envolvem tantos códigos, apesar de eles ainda poderem fazer parte dos bastidores dos processos.

O avanço tecnológico simplificou, em muito, a utilização e transferência de capitais, através de apps e outras plataformas podemos enviar algum dinheiro a um familiar, pagar uma conta ou uma compra online de forma segura e rápida, à distância de um click.

Começando por uma aplicação que revolucionou o mercado português com funções que facilitam o dia-a-dia de quem fez download.

O MB Way é gerido pela mesma empresa que a rede multibanco, da SIBS, e permite transferências inter e intra bancárias, pagamentos e compras à distância de alguns clicks.

São 28 os bancos aderentes à aplicação que foram, este ano, ​impedidos de cobrar grande parte das comissões ​aos utilizadores da app.

Esta aplicação permite enviar dinheiro instantaneamente, a outros utilizadores MB way, através apenas do número de telefone independentemente do país onde esteja o/a receptor/a, substituindo a necessidade da mais complexa alternativa, a transferência bancária.

A aplicação permite ainda criar cartões de crédito virtuais para as suas compras, levantar dinheiro e pagar sem cartão, através do telemóvel.

O processo de adesão apenas requer uma visita ao multibanco, onde deve selecionar a opção MB Way e seguir as indicações.

A conta MB way está associada à sua conta bancária, e pode associar vários cartões de várias contas, até um máximo de 8.

E para os leitores que costumam ter dificuldades em pagar a sua parte, ou até de receber a sua parte, quando almoçam com um amigo ou amiga, a ferramenta “dividir conta” irá ser muito útil, uma vez que permite fazer as contas na hora.

Para quem se sente mais confortável com as tecnologias, o Paypal foi um pioneiro na indústria de pagamentos online.

O sistema foi criado nos Estados Unidos da América que apesar de existir desde os anos 90 ganhou grande parte da sua popularidade em 2015, depois de se tornar uma empresa independente.

A bandeira principal desta plataforma é a possibilidade de fazer as compras online de forma segura, uma vez que para completar um pagamento não precisa de fornecer os seus dados bancários e a oferta de proteção gratuita contra a fraude.

O mundo das finanças tem muitos termos, siglas e acrónimos que não são fáceis de compreender sem alguma ajuda.

É, no entanto, importante que a gestão das finanças pessoais seja feita de forma informada e consciente, principalmente em tempos de crise.

As transferências internacionais fazem parte do dia a dia de muitos portugueses, quer seja parte dos cerca de 2 milhões de portugueses que vivem no estrangeiro ou as famílias destes emigrantes, quem goste de fazer compras ou precise de fazer negócio com entidades estrangeiras.

Compreender o papel da Área Única de Pagamentos em Euros (SEPA), perceber o porquê do NIB e do IBAN existirem e para o que servem é essencial para uma navegação mais confiante e segura no universo das finanças pessoais.

0 Partilhas